domingo, 29 de maio de 2005

Escrevendo...

Persigo-te
Alcanço-te

Toco-te
Beijo-te

Quero-te
Desejo-te

Só a ti, a ti, e a mais ninguém
Para onde quer que tu vás
Onde quer que tu fiques

Persigo-te
Alcanço-te

Toco-te
Beijo-te

Quero-te
Desejo-te

Só a ti, a ti, e a mais ninguém
O que quer que tu digas
O que quer que tu cales
21/03/1997

3 comentários:

Horas Vagas disse...

Bolas... são precisos 10 anos para saber que escreves lirismo e com talento?
Amei...

Anónimo disse...

Subscrevo "horas vagas".
Alguma ligação entre a veia poética e as insónias..?

SS

restolho disse...

Oh...
obrigada pelas vossas palavras...

Estes textos já têm alguns anos. Ultimamente, parece que não consigo escrever nada decente.

A veia bloqueou...