segunda-feira, 13 de junho de 2005

Santo António

O povo saíu à rua.
No meio do caldo verde, da sardinha assada, da sangria, de Quim Barreiros e das marchas, há de tudo: desde caipirinha a caipiroska a música house e brasileira...
É o povo a comemorar. É a festa tradicional portuguesa.

3 comentários:

Batista disse...

Caldo verde...sem a bela da rodela mágica, certo? :)

Santiagando disse...

Caldo verde bom, mas mesmo bom, assim muito bom, sabes onde há, sabes, sabes?

Em casa da minha mãe: batata, cebola, azeite e couve (esta caseira e cortadinha pelas mãos de fada da minha mãe)... hummm... hummm... schlép, schlép.

Não é cá sopa de relva...

Batista disse...

Caldo verde preparado pela senhora tua mãe? Nunca provei! :) mas estou certo que se não for dos melhores do Mundo (sim, porque há considerar que eventualmente nas ilhas Fiji eles também comem umas sopas assim substanciais) andará lá perto!

Que bela sopa os nossos antepassados inventaram...do melhor!