segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Procuro...

longe daqui tens um segredo guardado
para abrir num lugar mais desejado

no lugar onde possas saber
que por ser segredo não podes dizer

serás tu a sombra que olhas no chão
serás a promessa que trazes na mão
de que serve o teu disfarce e o teu secreto olhar
se não tens ninguém a quem te revelar

serás o silêncio ou o sonho desfeito
será teu o grito que arrancas do peito
de que vale teres a lua e o céu inteiro para voar
se não tens ninguém a quem te poder dar

longe daqui tens um desejo fechado
para abrir num lugar mais arejado
no lugar onde possas saber
o que há já muito tempo ficou por dizer

serás tu a sombra que olhas no chão
serás a promessa que trazes na mão
de que serve o teu disfarce e o teu secreto olhar
se não tens ninguém a quem te revelar

serás o silêncio ou o sonho desfeito
será teu o grito que arrancas do peito
de que vale teres a lua e o céu inteiro para voar
se não tens ninguém a quem te poder dar

fixaste o teu olhar no meu
ficaste longe daqui... tu estás longe de ti
tão longe de nós
corres para te salvar noutro lugar

serás tu a sombra que olhas no chão
serás a promessa que trazes na mão
de que serve o teu disfarce e o teu secreto olhar
se não tens ninguém a quem te revelar

serás o silêncio ou o sonho desfeito
será teu o grito que arrancas do peito
de que vale teres a lua e o céu inteiro para voar
se não tens ninguém a quem te poder dar

"Um segredo fechado", Classificados

5 comentários:

Batista disse...

Não é o que procuramos todos?

Santiagando disse...

Alguns têm a sorte de já terem encontrado...

Batista disse...

Outros continuam numa incessante busca do perfeito!

Santiagando disse...

Já me questionei, várias vezes, se não será uma busca inglória...

Really hope not!

Batista disse...

Sim, o perfeito é seguramente inglório! Mas quando menos esperamos, deixamo-nos levar por uma imperfeição que nos preenche, a tal ponto em que dizemos aos amigos "é aquela"!

Pelo menos eu também quero acreditar que sim!