domingo, 21 de junho de 2009

Se houvesse Deus... Capucho teria grande penitência!

São, agora, 3h30 da manhã, do dia 21 de Junho de 2009. Acabei de chegar a casa. As benditas obras do "complexo urbanístico" aqui do bairro ainda decorrem. Segundo informação interna, (dois trabalhadores africanos e um de leste que custaram a perceber o meu Português) devem durar, pelo menos, até às 8 da manhã!

Amanhã (ou melhor, daqui a umas horas), vão proceder à inauguração...
Deve dar direito a vir o Capucho, os vereadores, as dondocas, o clero e a tv...
Tudo que tem que estar pronto. Hoje, andaram a pintar por cima das paredes grafitadas dos prédios da habitação social. Há uns dias, ajardinaram uns pequenos baldios da rua principal, esta manhã lavaram a estrada. Nos últimos dois dias, as obras duraram até à meia-noite.
Esta manhã, quando voltei a espreitar o estado dos trabalhos, pensei que, nem que trabalhassem a noite inteira, conseguiriam ter tudo pronto. Estive todo o dia fora de casa, pois era uma loucura de máquinas para lá e para cá... Cheguei e deparo-me com este cenário.

Mais curioso, ainda, é que ninguém reclama. Ontem, chamei a polícia. Quando chegaram, juntaram-se mais dois ou três residentes a reclamar... mas, nenhum fez nada! Hoje, quando cheguei a casa, voltei a telefonar para a polícia e não tinham, ainda, recebido nenhuma queixa. Será que, das centenas de habitantes do bairro, sou a única que não admito adormecer, a esta hora, ao som da betoneira e do alisador de calçada?

Até aposto que, na segunda-feira, depois da bendita inauguração e do beija-mão, as obras vão continuar...

Maldita igreja e escolas e ginásio e capelas mortuárias e tudo e tudo e tudo... Se fosse junto à bela e fantástica vivenda do Capuchinho, será que haveria obras a esta hora? Será?

O pior disto tudo é que, apesar do que o agente que me atendeu disse (que estas obras não são consideradas de carácter urgente), a polícia não vai fazer nada. Já ontem o encarregado disse não ter licença, mas ter autorização do presidente de câmara e do vereador. Hoje, vão dizer-lhes a mesma coisa e a polícia não vai agir (não sei se por não poder ou por não querer). E onde reclamar por direito?


Adenda: pelos vistos, não é inauguração... isso é só lá para Setembro (ou seja, tenho de preparar-me para passar por tudo isto outra vez).
Amanhã há um raio de uma cerimónia de benção : http://www.cm-cascais.pt/Cascais/Noticias/boa_nova.htm

Que bom: erradicaram as barracas... mas, o melhor, era erradicarem o crime e a gente desocupada que vive à conta do rendimento mínimo ou lá como se designa...

E tenho dito!


Sem comentários: