quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Ensinar...


O que é mau, deve ser repreendido e corrigido, sem dúvida.

O que é bom, deve ser exaltado e festejado.

Só, assim, aprendemos a dar valor ao bom, a ficar felizes quando algo bom acontece, não subestimando esses momentos vendo-os como algo banal, corriqueiro, sem motivo para alarde ou celebração.

Só, assim, aprendemos a não sobrevalorizar o mau, entrando em pânico e vendo-nos como uma pessoa a quem o azar persegue quando algo mau sucede.

Ensinem, aos vossos filhos, o que é bom e o que é mau, o que está certo e o que está errado.
Não se limitem a repreender o mau. É, igualmente, importante, festejar o bom, para que possamos viver a vida, plenamente!

3 comentários:

Batista disse...

Subscrevo. E mesmo que não seja apenas para uso parental, acho que em cada um de nós por vezes faz falta essa palavra de incentivo.

E por vezes, o que acontee é que colocamos a mão no ombro de alguém apenas quando está na fossa! Não "necessitará" quando está bem?

Sei lá!!

Santiagando disse...

É isso!
O que precisamos, também, é de acção afirmativa.
Colocar a mão no ombro, também, quando tudo corre bem.
Dizer: "Sim, estás a fazer um óptimo trabalho com a tua vida!"

Batista disse...

Ou simplesmente "Estou aqui" ! Em boa verdade, nem nós queremos perceber que só temos alguém por perto quando necesitamos!