sábado, 13 de agosto de 2005

Sem Título

Não sei se hei-de rir ou chorar
Não sei se hei-de sorrir ou gritar

Não sei se hei-de abraçar-te
ou simplesmente ignorar-te

Não sei o que hei-de fazer
se viver ou morrer
para te agradar

3 comentários:

Horas Vagas disse...

Põe mais, põe mais!!!
Quando me ligas para contar como foram as férias em Santiago, pá??
Beijinhos

Anónimo disse...

Pois eu também estou cheia de curiosidade em relação às férias! Já que foram classificadas pela própria como, e passo a citar ;) a um pouquinho de serem perfeitas!... Hum, aqui há gato (e gata)!

Beijos

SS

Batista disse...

Se conseguires chorar de tanto rir, será bem melhor que chorar por necessidade da alma!

O problema existe quando até essa dá vontade de rir...