domingo, 18 de janeiro de 2009

Centro Cultural de Cascais

Desta vez, foram 5 em 1, ou melhor 6 em 1: 5 exposições e um concerto de música clássica.

No Centro Cultural de Cascais, tive a oportunidade de visitar 5 exposições de uma só vez.
Infelizmente, não é permitido fotografar, por isso deixo-vos links para sites onde poderão saber mais sobre os artistas e/ou as obras.

Iniciei a visita com os trabalhos artísticos dos alunos do Colégio Amor de Deus: trabalhos muito interessantes!
Depois, as obras de Xico Fran, sob o tema Jazz. Como a exposição só estava patente até hojem fiquei muito contente por não a ter pedirdo: seria uma falha!
Passei, então, por uma pequena mostra de loiça das Caldas (não, nada disso que estão a pensar. As peças são inspiradas em loiça francesa. Não é algo do meu gosto, mas ver e conhecer não tira pedaço.
As obras de Justino Alves foram as que se seguiram: 36 obras de estudo da forma geométrica. Interessante, mas continuo a prefirir o abstracto menos definido (a decorrer até 2 de Fevereiro).
Por fim, pude apreciar "Três homens numa barca": exposição colectiva de Fernando Vidal, Freitas Cruz e Rui Aço. O primeiro tem peças belíssimas, tanto na cor como na forma (a decorrer até 15 de Fevereiro).

A tarde continuou no Auditório do Centro Cultural de Cascais, para as comemorações dos 200 anos da morte de Joseph Haydn, com um concerto de Moscow Piano Quartet, com peças do próprio homenageado.
Franz Joseph Haydn foi um dos mais importantes compositores do período clássico e um dos mais apreciados, mundialmente.
O Moscow Piano Quartet é composto por Alexei Eremenine, no piano, José Pereira, no violino, Alexandre Delgado, na violeta e Guenrikh Elessine, no violoncelo. Apresentaram-se com Arthur Soulèv, no violino, como artista convidado e o programa era este:

Trio com Piano em fá maior H. XV n.º 6 (1784)
I. Vivace
II. Tempo di minuetto

Quarteto de Cordas em si menor op. 33 n.º 1 (1781)
I. Allegro moderato
II. Scherzo: Allegro
III. Andante
IV. Presto

Trio com Piano em mi bemol maior H. XV n.º 30 (1796)
I. Allegro moderato
II. Andante con moto (attacca:)
III. Presto

Quarteto de Cordas em dó maior op. 76 n.º 3, "Imperador" (1797)
I. Allegro
II. Poco adágio, cantabile
III. Menuetto: Allegro
IV. Finale. Presto


Sem comentários: