segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Cidadãos + 60 anos

Porque é que os cidadãos com mais de 60 anos se prostram em frente às passadeiras e se recusam a atravessar quando um veículo lhes cede passagem? Porque ficam a olhar no vazio, parados, imóveis?
Após o condutor perder a paciência e ir à sua vida, atravessam, alegremente!
É algum jogo do género "Eu tenho todo o tempo do mundo"?
Pior que os que não atravessam, são os que não atravessam e ainda "discutem" com o condutor, cedendo-lhes, gestual e teimosamente, a passagem.

Mas, porquê?


5 comentários:

Nuno disse...

também me aconteçe... provavelmente não têm mesmo mais nada para fazer... "todo o tempo do mundo" MESMO!

Batista disse...

Quer dizer, muitos deles, com 60 anos já não se lembram do que estão a fazer perto da passadeira!

Como é que esperas que eles se decidam a atravessar se nem sabem se é isso que querem fazer? Vá lá...sê paciente!

Santiagando disse...

Não digas isso em voz alta, que eu levei uma descasca do meu pai çpor causa deste post... ele não tem 60 anos, mas anda lá perto (perto dos 60, mas muito longe da demência...)

Batista disse...

Eu apenas referi "muitos dos..."...é a tal subtileza jornalistica da mesma categoria do "alegadamente"! Nunca compromete!

É bem natural que haja jovens de 60 em melhores condições que...que...jovens de 59, por exemplo! Ou na casa dos 40...

Santiagando disse...

Já, eu, abrangi todos esses cidadãos... my bad!